Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Media Capital aumenta gastos em 11,5 milhões

Subida de custos tem a ver com “melhoria de conteúdos” e “contratação de pessoas chave”.
Sónia Dias 23 de Julho de 2021 às 08:44
Media Capital tem como principal acionista Mário Ferreira
Media Capital tem como principal acionista Mário Ferreira FOTO: Sara Matos
Os gastos operacionais da Media Capital aumentaram 21% no primeiro semestre do ano, para 67 milhões de euros. Isto significa um acréscimo de 11,5 milhões em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a dona da TVI explica que a subida dos gastos operacionais excluindo amortizações, depreciações, provisões e reestruturações é “reflexo da forte aposta na melhoria dos conteúdos oferecidos, com especial relevância para o investimento em conteúdos desportivos, da contratação de pessoas chave ‘on’ e ‘off screen’ e dos custos associados ao reforço dos serviços multimédia”.

Recorde-se que, este ano, a estação de Queluz de Baixo, além de ter adquirido os direitos de transmissão televisiva de 12 jogos do Euro 2020, apostou em produções como ‘All Together Now’, um programa gravado na Altice Arena com um painel de 100 jurados, uma nova edição do reality show ‘Big Brother’ e ‘Cristina Comvida’, o novo formato das tardes. Entre as contratações mais importantes de 2021 está a de Gabriela Sobral para diretora de conteúdos e produção, anunciada em janeiro, embora Cristina Ferreira também tenha feito várias contratações nos últimos meses.

A Media Capital fechou a primeira metade do ano com prejuízos de 8,5 milhões de euros, uma melhoria de 5,9 milhões face aos valores registados no período homólogo do ano passado. Já os rendimentos operacionais ascenderam a 72,8 milhões de euros (subida de 32%).
TVI economia negócios e finanças Media Capital media Informação sobre empresas economia (geral)
Ver comentários