Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

OS PRÉMIOS FOTOJORNALISMO

A tragédia do petroleiro ‘Prestige’, ocorrida em Novembro passado na Galiza, foi o motivo do vencedor do 3º Prémio Visão Fotojornalismo. A iniciativa é realizada em parceria com a reputada World Press Photo (WPP), esta já na 46.ª edição.
10 de Outubro de 2003 às 00:00
Na mostra do Centro de Exposições do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, estão também patentes (além das fotografias premiadas no 3.º Prémio Fotojornalismo da ‘Visão’), as imagens galardoadas nas diversas categorias do Grande Prémio da WPP.
As fotos reportam a 2002 e a imagem vencedora exibe o desespero de um rapazinho, sobre a sepultura do seu pai, morto no terramoto do Irão. Abraçado às calças do progenitor, o rosto da criança revela toda a tragédia ocorrida em Teerão, captada pela objectiva de Eric Grigorian.
De salientar que nem as agências mundiais, nem nenhum jornal, mostraram interesse na imagem de Grigorian. Só após a fotografia ter cativado o júri da exposição de dimensão mundial, sagrando-se vencedora do certame, é que ela viu a sua publicação aceite.
Também os espanhóis arrecadaram prémios com o derramamento de crude do ‘Prestige’, que perpetuaram nas fotos premiadas no WPP.
O fotógrafo Paulo Freitas, vencedor do Prémio Visão, captou a crueza da tarefa de limpeza das praias da Galiza, levada a cabo por um voluntário. O contraste da capa amarela com o negro do crude impressionam.
As imagens podem ser vistas no Centro Cultural de Belém até ao próximo dia 2 de Novembro.
Ver comentários