Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Petição quer fechar Pornhub

Plataforma de conteúdos para adultos acusada de lucrar com tráfico sexual.
Sónia Dias 20 de Julho de 2020 às 08:25
Site para adultos acusado de não respeitar normas de segurança
Site para adultos acusado de não respeitar normas de segurança FOTO: Getty Images
Com signatários de 192 países, a petição ‘Traffickinghub’ já reúne mais de um milhão de assinaturas. O abaixo-assinado pede o fim do Pornhub, o maior site de conteúdos para adultos a nível mundial, que acusa de lucrar às custas do tráfico sexual.

A campanha é liderada por Laila Mickelwait, líder do grupo cristão norte-americano Exodus Cry, que diz que a MindGeek, empresa que detém o Pornhub, não controla os mais de 6 milhões de vídeos publicados no site todos os anos, muitos deles amadores. "Esta é uma empresa que gera milhões e ainda não possui um sistema eficaz para verificar com segurança a idade ou o consentimento daqueles que aparecem nos seus conteúdos", refere Mickelwait, que muitos acusam de travar uma batalha contra a indústria porno, não fazendo distinção entre os artistas que nela trabalham e as vítimas de tráfico sexual. Aliás, no site do Exodus Cry é possível ler: "A indústria do sexo é um sistema global de violência, exploração e desigualdade de género que engloba prostituição, pornografia e striptease."

A MindGeek nega todas as acusações e diz: "A Pornhub tem o compromisso constante de erradicar e combater conteúdo não consensual e material com menores de idade. Qualquer alegação em contrário é categórica e factualmente falsa".

PORMENORES
Lançado no Canadá
O Pornhub foi lançado em Montreal, Canadá, em 2007. Em março de 2010 foi adquirido pela empresa MindGeek, que detém outros sites de pornografia.

Vídeo de violação
Em outubro de 2019, uma jovem de 15 anos dada como desaparecida na Florida, EUA, foi encontrada depois de vídeos da sua violação terem sido colocados no Pornhub. O site removeu o vídeo após denúncia e o agressor aguarda julgamento.

Portugal em 41º lugar
O Pornhub regista 115 milhões de visitas diárias. Em Portugal, o consumo aumentou 36% em relação ao período pré-pandemia. Em 2017, o nosso país ocupava o 41º lugar no ranking dos maiores consumidores de porno.
Ver comentários