Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Televisões jogam forte no Euro

O Europeu de futebol, que arranca hoje com a partida entre a Polónia, um dos países organizadores, e a Grécia (RTP 1, às 17h00), promete, uma vez mais, deixar milhões de telespectadores em frente aos ecrãs televisivos, quer durante os jogos, quer durante as mi-lhares de horas de programação que centenas de canais vão oferecer até 1 de Julho, a data da final.
8 de Junho de 2012 às 15:00
Cristiano Ronaldo será uma das principais armas da Selecção no Euro’2012
Cristiano Ronaldo será uma das principais armas da Selecção no Euro’2012 FOTO: Pedro Ferreira

A prova máxima do futebol europeu é o terceiro maior evento televisivo a nível mundial, cuja audiência global só é superada pelo Mundial de futebol, que regressa em 2014, no Brasil, e pelos Jogos Olímpicos, que arrancam a 27 de Ju-lho, em Londres.

Os oito estádios que vão acolher os 31 jogos entre as 16 selecções apuradas para o Euro deverão receber 1,4 milhões de adeptos. Contudo, no total, a audiência da prova será muito superior, com a transmissão das partidas em directo a estar assegurada em mais de 200 países. As previsões apontam para uma audiência global de 4,3 mil milhões de pessoas, com mais de 55 mil horas de cobertura televisiva em todo o Mundo. Cada um dos 31 jogos deverá ter uma audiência mundial de mais de 150 milhões de pessoas e a final deverá ser vista por mais de 300 milhões.

Em Portugal, e como vem sendo hábito, as televisões vão dedicar grande atenção à prova. Além da emissão de jogos, todos os canais vão enviar equipas para a Polónia e Ucrânia, e vão ter em grelha espaços próprios dedicados à competição. Até porque o Euro é uma garantia de audiência, nomeadamente com os jogos da selecção nacional. Em 2008, por exemplo, os quatro jogos que a equipa das quinas disputou na prova foram os quatro mais vistos e todos superaram os dois milhões de telespectadores (ver quadro), com a partida entre Portugal e a Alemanha, dos quartos-de-final, a ser vista por 3 262 000 de telespectadores, com um share de 76,2%.

Um estudo da Mediabrands revela que, no Euro'2000, os jogos em que Portugal participou tiveram uma audiência média de 2,3 milhões de pessoas, contra a média de 1,1 milhões de telespectadores que viram as partidas em que a selecção nacional não jogou. No Euro'2004, a diferença foi ainda maior: 3,4 milhões de telespectadores nos jogos da Selecção, contra 1,2 milhões nas restantes partidas. Já no Euro'2008, a média dos jogos da Selecção foi de 2,7 milhões de pessoas, contra os 1,2 milhões dos jogos sem a presença de Portugal.

Neste Euro, a RTP 1 vai emitir sete jogos em directo, com destaque para a partida de abertura, entre a Polónia e a Grécia (hoje, às 17h00), a estreia de Portugal na prova, contra a Alemanha (amanhã, às 19h45) e a final (1 de Julho, às 19h45). O canal público terá duas equipas em permanência dedicadas ao evento, lideradas pelos jornalistas Hélder Conduto e Hugo Gilberto, e coordenadas por Paulo Sérgio, subdirector da RTP, com o pelouro do Desporto. No total, sete pessoas vão estar dedicadas em exclusivo à prova a partir da Polónia e da Ucrânia. Sendo que nos dias dos jogos de Portugal vai existir um reforço com mais cinco elementos, revela à Correio TV Paulo Sérgio, que diz que este Europeu foi "a operação mais complexa" que teve de montar, devido às condições dos países que organizam a prova, mas também à crise. "Tive de montar tudo com menos gente, mas isto torna tudo mais aliciante", afirma.

Além dos enviados, a televisão pública tem no ar vários espaços de informação dedicados à prova, como ‘Missão Euro' (às 22h30 e às 00h00, conduzido por António Esteves e Carlos Daniel, na RTP Informação), "a sala de visitas da RTP para quem gosta do Euro", diz Paulo Sérgio. ‘Euro Golo' (estreia hoje, ao final da noite na RTP 1, com António Esteves) e ‘Diários do Euro' (blocos diários na RTP Informação), apresentados por Manuel Fernandes Silva, Carlos Albuquerque e Inês Gonçalves, são outras das apostas.


A SIC, por seu lado, vai estar responsável pela emissão de seis jogos, incluindo o Dinamarca-Portugal (13 de Junho, às 17h00) e uma meia-final. Caso a equipa das quinas chegue a essa fase, a SIC emite esse jogo. A estação vai contar também com uma equipa permanente junto do estágio da Selecção na Polónia, com os jornalistas Nuno Luz e Luís Marçal. O canal de Carnaxide terá ainda uma equipa na Ucrânia, onde Portugal disputa os três jogos da primeira fase, com os jornalistas Nuno Pereira e Miguel Torrão. Em Portugal, a SIC vai ter ainda uma equipa de quatro jornalistas a fazer o acompanhamento permanente da prova, sendo responsável pelos ‘Resumos Euro 2012'. Além disso, o evento vai estar em destaque na ‘Edição de Desporto' (12h30, 16h45 e 18h30) e no ‘Jornal do Euro' (SIC Notícias, às 21h30 e 23h00).

A direcção e coordenação da operação está a cargo de Carlos Rodrigues, que diz à Correio TV que o "telespectador se vai rever no tratamento" que a SIC vai dar ao Euro.

Outra aposta da estação passa pelo programa ‘Vamos Lá Portugal', "um factor importantíssimo" na cobertura da SIC, diz Carlos Rodrigues, já que este apresenta diariamente, em exclusivo, os bastidores da selecção nacional no hotel, nos treinos, nos balneários, entre outros locais normalmente de acesso vedado a jornalistas. De acordo com a estação, esta "megaoperação de informação vai envolver um total aproximado de 30 profissionais".

A TVI também vai emitir seis jogos do Euro, entre os quais o Portugal-Holanda (dia 17, às 19h45) e uma meia-final. A estação vai ter duas equipas destacadas na prova, num total de seis pessoas que vão cobrir o evento na Polónia e Ucrânia, com os jornalistas Cláudia Lopes e Filipe Mendonça. Contudo, nos dias em que vai emitir jogos de Portugal, promete "uma operação especial", diz à Cor-reio TV Joaquim Sousa Martins, responsável da estação pela operação Euro'2012. O jornalista vai ainda apresentar uma das apostas da TVI e da TVI 24, o ‘Diário do Euro'. O programa é "um compacto desportivo que mostra tudo o que se passou em cada dia deste Campeonato de futebol", diz a estação, com o destaque a recair nos jogos, nos treinos, nas conferências, entre outros.

Além disso, a equipa de desporto do canal de Queluz que está em Portugal irá colaborar com a produção de conteúdos do Euro. O ‘Mais Futebol', com o seu habitual plantel, fará a análise do Europeu (todas as sextas-feiras, às 22h30) na TVI 24.

Este Euro fica também marcado por um acordo inédito de partilha de meios técnicos entre os vários canais. Na Ucrânia, RTP 1, SIC, TVI e Sport TV vão utilizar meios da EMAV, que vai emitir para os quatro canais. Aqui vai estar um carro de exteriores e oito câmaras, que irão fazer a cobertura dos jogos. Na Polónia existe um outro acordo, neste caso entre a SIC e a TVI, que vão partilhar um outro carro de exteriores com quatro câmaras. Este veículo estará no centro de estágios da Selecção e irá transmitir em exclusivo para os dois canais privados. A RTP optou por outra solução, que Paulo Sérgio diz ser mais barata para a empresa pública.

Também a Sport TV aposta forte na prova, garantido a emissão em directo e em alta definição dos 31 jogos. No total, estão previstas mais de 700 horas de emissão. Para tal, a Sport TV 1 vai estar a emitir apenas conteúdos dedicados à prova. Além dos jogos, o canal conta com vários programas, como ‘Zona Euro' e ‘UEFA Euro - Momentos de Ouro', um programa oficial da UEFA. Na Polónia e na Ucrânia, a Sport TV conta com os jornalistas Rui Orlando, Marco Sousa e Filipe Lopes Gonçalves. No total, contando com as equipas em Portugal, serão cerca de 50 pessoas destacadas para o evento, 20 das quais jornalistas.

ronaldo euro europeu futebol televisão
Ver comentários