Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Jovens e mulheres duas vez mais propensos para depressão e ansiedade durante confinamento

Estudo indica que pessoas mais jovens são mais ansiosas.
Por Lusa 3 de Novembro de 2020 às 17:26
Depressão
Depressão FOTO: Direitos Reservados
As mulheres e os jovens apresentaram duas vezes mais propensão para a depressão e ansiedade durante o confinamento imposto para travar a pandemia de covid-19 em Portugal, indicam dados preliminares de um estudo esta terça-feira revelados.

Em declarações à Lusa, a responsável pelo estudo em Portugal adiantou que os sintomas depressivos são mais facilmente encontrados em "mulheres e pessoas insatisfeitas com a sua saúde e rendimento económico" e que referiam ser "pouco espirituais", às quais se acrescentam os jovens, no caso da ansiedade.

"Há prevalência de sintomas depressivos e de ansiedade generalizada mais evidentes em mulheres, duas vezes mais do que nos homens, e quanto mais jovens são, mais se evidencia, sendo duas vezes mais propensos que o resto da população", revelou Helena José.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Mitos e verdades sobre a celulite

Numa era em que o ‘body shaming’ convive com o movimento ‘body positive’, a celulite continua a ser fonte de insegurança. Uma nutricionista explica o que fazer.