Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Michael Greger: “Há apenas uma dieta capaz de reverter as doenças cardíacas”

Em 'Como Não Fazer Dieta', Michael Greger explica como o termo ‘dieta’ é o número um a evitar-se quando o objetivo é emagrecer — parecendo confuso, não é. E acrescenta que existe apenas um tipo de alimentação capaz de prevenir doenças e ajudar a perder peso ao mesmo tempo.
Por Pureza Fleming/MÁXIMA 21 de Janeiro de 2021 às 08:52
FOTO: Pexels

Internacionalmente reconhecido em questões relacionadas com a nutrição, segurança alimentar e saúde pública, Michael Greger é um dos fundadores, e atualmente membro, do American College for Lifestyle Medicine. Médico, autor, conferencista e fundador do NutritionFacts.org, site (gratuito) que reúne a melhor ciência na área da nutrição, Greger investigou a fundo as dietas, tendo sempre presente que mais importante do que perder peso é ganhar saúde.

Greger concluiu duas licenciaturas, uma na Universidade de Cornell e outra na Faculdade de Medicina da Universidade de Tufts, sendo atualmente o diretor do Departamento de Saúde Pública e Agropecuária da Human Society dos Estados Unidos. É evidente, caro leitor, que não é à toa que partilhamos, ainda que de forma resumida, o currículo do autor de Como Não Fazer Dieta (Leya/ Lua de Papel). É que a ideia do seu mais recente livro é a de esclarecer, de uma vez por todas e com base na ciência que o acompanha (e não nas dietas da moda), a importância de se levar uma alimentação saudável enquanto estilo de vida. E, consequentemente, como é que esta se revela a única via plausível para um emagrecimento que dure para a vida toda. Assim, com base nas suas ideias que são, nada mais nada menos, que o resultado de anos e anos (e anos) dedicados à ciência que estuda a nutrição, Greger deseja impor uma ideia: que se retire, de vez, o termo ‘dieta’ do dicionário da nutrição, já que não é esse o caminho para o emagrecimento — ou assim garante o médico e autor.

Em Como Não Fazer Dieta diz que "detesta livros de dieta". E que este é um livro para quem quer factos em vez de "palha". O que é que há de errado com os (muitíssimos) livros de dieta existentes no mercado? E como é que estes podem não levar o leitor a alcançar o objetivo de emagrecimento?

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.