Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Quando os livros nos salvam

Rabugice, tristeza, insónias ou desencanto, há livros para todos – ou quase todos – os males. E há também quem os prescreva, como se de médicos se tratasse. A esta arte de juntar as pessoas aos livros que as fazem sentir melhor chama-se biblioterapia.
17 de Julho de 2020 às 08:57
Quando os livros nos salvam
Quando os livros nos salvam FOTO: Unsplash
"Um livro pode ser um estimulante, um tranquilizante, um irritante ou um soporífero." A definição surge em 1916, num artigo da revista The Atlantic Monthly, onde se escrevia pela primeira vez sobre a biblioterapia. O conceito era então novo, da autoria de um tal de Dr. Bangster, que receitava livros a quem deles precisava.



Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas