Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Alimentação: Saiba o que comer depois dos 50 anos para travar efeitos do tempo no corpo

Com a idade é preciso ter ainda mais atenção àquilo que se come. Frutas e vegetais devem ser consumidos em abundância.
Por Ana Maria Ribeiro 12 de Agosto de 2020 às 08:45
Alimentação deve ser colorida e o mais variada possível
Alimentação deve ser colorida e o mais variada possível FOTO: Direitos Reservados
Perder peso depois dos 50 anos é tarefa difícil, mas não uma missão impossível. Se é verdade que o metabolismo desacelera e que os músculos mudam – deixando de ser apenas fibra muscular para passarem a integrar gordura – há muito a fazer para contrariar os efeitos da passagem do tempo no corpo. A começar por um regime alimentar mais apropriado à idade, com uma redução de calorias ingeridas. Para se ter uma ideia, aos 20 anos recomenda-se que uma mulher ingira cerca de 2200 calorias por dia. Aos 50, esse número deve baixar para as 1600 calorias nas mulheres pouco ativas. As muito ativas podem ir até às duas mil calorias diárias. Já nos homens, das 3000 calorias aos 20, o número deve baixar para os 2000 aos 50.

A questão passa a ser, então, o que comer? Os médicos são unânimes: é preciso ingerir mais frutas e mais legumes. Não só porque são baixos em calorias mas também porque são ricos em vitaminas e minerais, tão preciosos para manter o corpo a funcionar.E porque as fibras ajudam na regulação do apetite, insista nos cereais, como aveia, cevada e quinoa, e dê preferência ao pão e às massas integrais. Se não consegue parar de comer snacks, troque as batatas fritas por frutos secos, de preferência amêndoas e nozes, que são muito saciantes. E, não sendo novidade para ninguém, afaste-se do açúcar. Evite os bolinhos e as bebidas açucaradas.

Exercício é fundamental: mexer-se para ter saúde e bem-estar
O corpo é uma máquina. Parado, enferruja e estraga. Por isso, mesmo aquelas pessoas que nunca foram adeptas do exercício físico devem fazer um esforço para começarem a mexer-se com regularidade. O ideal era fazer exercício três vezes por semana, alternando o treino aeróbico (como uma caminhada ou um passeio de bicicleta) com o exercício de resistência.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.