Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Baixa testosterona nos homens associada a sintomas mais severos da Covid-19

Novo estudo demonstra que níveis reduzidos da hormona estão associados a piores desfechos da infeção.
Por Jéssica Santos e Iúri Martins(iurimartins@cmjornal.pt) 26 de Maio de 2021 às 18:40
Doente internado num hospital
Doente internado num hospital FOTO: Reuters

Um novo estudo indica que homens infetados com Covid-19 e com baixos níveis de testosterona são mais propensos a ficar internados em unidades de cuidados intensivos e a sofrer uma maior taxa de mortalidade. O estudo da Escola de Medicina de Washington, nos Estados Unidos, foi publicado na revista médica Journal of the American Medical Association Network (Jama Network) e envolveu uma amostra de 92 homens e 60 mulheres infetados com Covid-19 no Hospital Barnes Jewish, no Missouri, também nos EUA. 

Os médicos testaram as várias hormonas presentes no sangue dos pacientes para perceber a relação entre estas e os sintomas sofridos durante a infeção. E observaram que a hormona foi a que teve um maior impacto nos baixos níveis de testosterona nos homens, tornando-os mais suscetíveis a sintomas graves da Covid-19. O mesmo estudo concluiu que quanto mais tempo os pacientes masculinos ficavam internados, mais os níveis de testosterona baixavam. 

O nível de testosterona considerado normal nos homens varia entre os 300 e os 900 nanogramas por decilitro de sangue, e tem tendência a diminuir consoante a idade. Nos homens internados com graves sintomas do vírus o valor baixava, inicialmente, para uma média de 53 nanogramas por decilitro. Ao terceiro dia de internamento, o valor caía para uma média de 19.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.