Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Diagnóstico precoce da Artrite Reumatoide ajuda doentes a entrar em remissão

Medicamentos disponíveis permitem controlar a doença e adormecer os sintomas.
Por Cláudia Machado 2 de Abril de 2017 às 10:07
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
Artrite Reumatóide
A artrite reumatoide é uma doença inflamatória das articulações. Afeta sobretudo as mulheres e é incomum nos homens. As mãos e os pés são as áreas do corpo mais afetadas por este problema que, se não for tratado, se torna incapacitante. Mas com um diagnóstico precoce, os doentes aumentam a probabilidade de adormecerem a doença.

"Como ainda não há cura para a artrite reumatoide, hoje em dia o nosso objetivo é levar os doentes à remissão. Temos medicamentos que, usados de forma atempada, conseguem deixar a doença como que adormecida. Num estado de remissão", explica João Dias, médico reumatologista do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Uma vez atingida a remissão, "os doentes são seguidos na consulta de reumatologia de três em três meses para verificar se esse estado se mantém", acrescenta o especialista. Esta é uma realidade que "está ao alcance de todos os doentes, mas nem todos entram em remissão". Mesmo assim, há sempre benefícios a retirar destes tratamentos. "Metade dos doentes pode não conseguir entrar neste processo de remissão, mas pode ficar com uma baixa atividade da doença", clarifica João Dias, destacando: "É mais provável que os doentes que entram em remissão sejam doentes com diagnóstico precoce". Desta forma, conseguem fazer "uma vida normal".

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas