Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Artroses afetam principalmente joelhos e mãos

Desgaste das cartilagens das articulações provoca dor e pode surgir em qualquer idade.
Por Daniela Polónia 1 de Julho de 2018 às 10:06
Artroses inflamatórias
Maria Manuela Fragoso
Susana Capela
Artroses inflamatórias
Maria Manuela Fragoso
Susana Capela
Artroses inflamatórias
Maria Manuela Fragoso
Susana Capela
Deixar de conseguir abotoar um botão ou atacar os atacadores, assim como ter dificuldades na higiene diária, são algumas das consequências para quem sofre de artroses. "A doença pode afetar todas as articulações mas é mais comum nos joelhos, na anca e nos dedos das mãos. É um desgaste das cartilagens articulares, que atinge também o osso e as estruturas à volta da articulação, como é o caso dos músculos e dos ligamentos. E provoca dores", explica a reumatologista Susana Capela.


A osteoartrose ou artrose - como é mais conhecida - vai sendo mais frequente com o envelhecimento, que é um fator de agravamento. Ainda assim, a médica do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, avisa que "não se pode dizer que é uma doença do idoso". "Muitas vezes surge numa idade mais jovem. Se a osteoartrose for secundária, ou seja, como consequência de outras doenças, é comum que apareça na faixa etária dos 20 ou 30 anos".

Quem expõe o aparelho locomotor a sobrecargas ou a trabalho excessivo tem mais tendência a desenvolver artroses. Por exemplo, os futebolistas têm com frequência este problema nos joelhos, devido ao esforço. "O excesso de peso, sobretudo nos joelhos e ancas, também contribui para desenvolver esta doença", diz Susana Capela.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.