Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Carne vermelha na dieta aumenta risco de cancro digestivo

Idade avançada, dieta pouco equilibrada, existência de bactérias e pólipos são fatores de risco.
Por Francisca Genésio 20 de Outubro de 2018 às 06:00
Consumo de carne
Cancro
Cientista em laboratório
Consumo de carne
Cancro
Cientista em laboratório
Consumo de carne
Cancro
Cientista em laboratório
A idade é o principal fator de risco para o desenvolvimento de vários tumores. O cancro digestivo, que atinge um conjunto de órgãos - cólon e reto, estômago, pâncreas, fígado e esófago -, não é exceção. Há, no entanto, outros fatores de risco que não são tão tidos em conta entre a população.

"A alimentação pode ser considerada um fator de risco, nomeadamente uma dieta rica em carnes vermelhas grelhadas e com muito sal, produtos fumados, de salga ou embalados em vinagre, ou o excesso de açúcar, entre outros", explica Ricardo Girão, coordenador de Cirurgia Geral no Hospital CUF Infante Santo, em Lisboa.

De acordo com o médico especialista, também a infeção pela bactéria Helicobacter Pylori aumenta a probabilidade de um tumor se desenvolver, sobretudo no estômago, uma vez que esta "é causadora de uma inflamação (gastrite) e úlceras neste órgão".

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas