Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Crise súbita e severa de cefaleias em salva pode durar três horas

Queda da pálpebra, pupila reduzida e lacrimejo do lado que dói.
Por Daniela Polónia 17 de Fevereiro de 2018 às 08:18
Na cefaleia em salvas os analgésicos comuns não têm  efeito no alívio da dor, que é súbita e muito severa. Durante uma crise, os doentes ficam agitados
Dor de cabeça
Na cefaleia em salvas os analgésicos comuns não têm  efeito no alívio da dor, que é súbita e muito severa. Durante uma crise, os doentes ficam agitados
Dor de cabeça
Na cefaleia em salvas os analgésicos comuns não têm  efeito no alívio da dor, que é súbita e muito severa. Durante uma crise, os doentes ficam agitados
Dor de cabeça
Os doentes com cefaleia em salvas, regra geral, dizem que esta é a pior dor da sua vida. Nestas pessoas é muito frequente a ideação suicida, no entanto, o suicídio é raro", explica o neurologista Martinho Pimenta.

A doença caracteriza-se por uma dor de cabeça súbita e severa, sempre unilateral, sobretudo na zona frontal ou orbital e que, muitas vezes, acorda o paciente durante a noite.

"Estas cefaleias acompanham-se de sinais de disfunção do sistema nervoso autónomo, do lado correspondente à dor, como a queda e o edema da pálpebra, pupila de tamanho reduzido, lacrimejo, obstrução nasal e alterações da sudação da face", afirma o médico do hospital CUF Infante Santo, em Lisboa.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas