Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Doença celíaca obriga a eliminar glúten da alimentação. Conheça os sintomas

Diarreia crónica, cansaço e eventuais atrasos no crescimento são sintomas.
Por Daniela Polónia 25 de Março de 2018 às 09:48
O pão está entre os alimentos proibidos na doença celíaca
A cerveja é feita habitualmente a partir de  malte derivado da cevada e, por isso, está entre os produtos que contêm glúten
Frutas e legumes são alimentos permitidos para os doente celíacos e fazem parte da roda dos alimentos
Os gelados fazem parte da categoria dos alimentos perigosos porque podem conter glúten na sua composição
O pão está entre os alimentos proibidos na doença celíaca
A cerveja é feita habitualmente a partir de  malte derivado da cevada e, por isso, está entre os produtos que contêm glúten
Frutas e legumes são alimentos permitidos para os doente celíacos e fazem parte da roda dos alimentos
Os gelados fazem parte da categoria dos alimentos perigosos porque podem conter glúten na sua composição
O pão está entre os alimentos proibidos na doença celíaca
A cerveja é feita habitualmente a partir de  malte derivado da cevada e, por isso, está entre os produtos que contêm glúten
Frutas e legumes são alimentos permitidos para os doente celíacos e fazem parte da roda dos alimentos
Os gelados fazem parte da categoria dos alimentos perigosos porque podem conter glúten na sua composição
Só uma alimentação isenta de glúten - proteína presente no trigo, cevada, centeio e aveia - pode controlar a doença celíaca. A dieta tem de ser mantida durante toda a vida, uma vez que o problema é crónico e, como tal, não desaparece. Esta é uma patologia autoimune do intestino, causada pela sensibilidade permanente ao glúten, em pessoas geneticamente suscetíveis.

"É, classicamente, uma doença que surge nas crianças, com queixas habituais de diarreia crónica, cólicas, distensão abdominal, má nutrição ou atraso de crescimento. Mas cada vez mais se reconhecem casos no adulto, que passam despercebidos nas primeiras décadas de vida", explica Paulo Oliveira Ratilal, gastrenterologista.

Além das formas típicas, com as queixas já descritas, a doença pode ainda ser silenciosa ou atípica. No primeiro caso, os sintomas passam por cansaço isolado, persistente e correspondente anemia, osteoporose precoce e alterações intestinais de flatulência, de cólica abdominal e de obstipação.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas