Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

“É uma corrida contra a morte”: Médico explica como tenta salvar doentes graves de coronavírus

Ao intensivista cabe a tarefa de manter a vida enquanto o corpo tenta eliminar o vírus.
Por Vanessa Fidalgo 6 de Maio de 2020 às 08:11
O médico Jorge Nunes
O médico Jorge Nunes FOTO: Direitos Reservados
Jorge Nunes, médico intensivista e coordenador da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Hospital dos Lusíadas (Lisboa), explica como é que os médicos tentam salvar os doentes mais graves.

CM - Como se trabalha nas UCI numa altura como esta?
Jorge Nunes - Nas UCI todas as intervenções se destinam a manter a vida dos doentes, suportando o funcionamento dos seus órgãos, ao mesmo tempo que se faz o tratamento da doença. Em muitos momentos as intervenções têm que ser rápidas e certeiras, para que o resultado não seja a morte. Por vezes é mesmo uma corrida contra a morte, sobretudo no momento em que os doentes se encontram na fase mais grave da doença e são internados na UCI.

- Como são geridos os doentes com Covid-19 ?
- No caso da Covid-19 a situação é a mesma, com a diferença de que não há tratamento específico. Cabe aos intensivistas manter vivos os doentes, até que o corpo consiga eliminar o vírus, utilizando todos os instrumentos como, por exemplo, os ventiladores e outros equipamentos, para ajudar os pulmões a conseguirem absorver o oxigénio ou mesmo substituindo a sua função.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Relacionadas
Notícias Recomendadas