Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Dermatite atópica provoca erupção cutânea e prejudica a saúde mental do doente

Comichão com consequências na desordem emocional e depressões.
Por João Saramago 22 de Setembro de 2018 às 09:52
Comichão permanente acaba por levar o doente a fazer feridas na pele. A doença não é contagiosa
Médicos
Médicos
Comichão permanente acaba por levar o doente a fazer feridas na pele. A doença não é contagiosa
Médicos
Médicos
Comichão permanente acaba por levar o doente a fazer feridas na pele. A doença não é contagiosa
Médicos
Médicos
A erupção cutânea, resultante da comichão e, em situações mais graves, o desenvolvimento de infeções nas feridas, são uma realidade comum aos doentes com dermatite atópica. Uma doença de pele complexa e que está associada a questões ambientais e também a fatores genéticos.

"Os tratamentos passam pelo recurso a anti-histamínicos, corticóides e imunossupressores", explicou a alergologista do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, Marta Neto.

Um número crescente de especialistas defende que a dermatite atópica é mais do que uma doença de pele, crónica e que não é contagiosa. Entendem que a maior parte dos doentes são afetados na sua saúde mental, pela irritação e cansaço permanentes.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Mitos e verdades sobre a celulite

Numa era em que o ‘body shaming’ convive com o movimento ‘body positive’, a celulite continua a ser fonte de insegurança. Uma nutricionista explica o que fazer.