Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Uma em cada duas pessoas já teve halitose

Má higiene oral, cáries e amígdalas infetadas na origem do problema.
Por Daniela Polónia 29 de Julho de 2018 às 09:35
Dentista
Alimentação
Higiene Oral
Higiene Oral
Higiene Oral
Dentista
Alimentação
Higiene Oral
Higiene Oral
Higiene Oral
Dentista
Alimentação
Higiene Oral
Higiene Oral
Higiene Oral

Não é apenas a má higiene oral que pode estar na origem do mau hálito ou halitose. Outros problemas orais, como cáries e restaurações mal feitas, que permitem a acumulação de alimentos, também podem provocar cheiro desagradável. Da lista de causas da halitose fazem ainda parte as amígdalas infetadas, que produzem mau odor e o refluxo gastroesofágico.

"Em média, uma em cada duas pessoas já teve halitose. É algo que afeta a qualidade de vida: quando conversam metem a mão à frente da boca ou falam para o lado e chegam até a evitar falar em público por vergonha", diz ao Correio da Manhã Duarte Marques, médico dentista.

A saliva, por exemplo, é responsável pela limpeza da boca e pela remoção de partículas. E, por isso, quando há menos saliva, pode haver mau hálito. "Quando dormimos, produzimos menos saliva e, assim, as bactérias crescem. Por isso é que há situações em que acordamos e temos halitose, com a boca seca e a língua esbranquiçada, que são as bactérias que lá ficaram depositadas", explica o subdiretor clínico do Instituto de Implantologia, em Lisboa .

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Água com gás: saudável ou nem por isso?

Melhora a digestão, pode ajudar a perder peso, e é mais interessante do que a água pura do ponto de vista nutricional, dizem alguns especialistas. Mas nem todos têm a mesma opinião.